Em vídeos, Michel Temer cobra Geraldo Alckmin e aponta semelhanças entre bases; entenda

Por Metro Jornal

Entre a madrugada e a manhã desta quinta-feira (6), o presidente Michel Temer (MDB) publicou dois vídeos em sua conta oficial no Twitter, reprova propagandas do candidato do PSDB à presidência da República, Geraldo Alckmin. Temer associa as críticas de Alckmin em campanha com ministros que fizeram parte de seu governo e que agora foram para a chapa tucana. "Fale a verdade", diz o presidente.

Leia mais:
Jair Bolsonaro é o último candidato à Presidência aprovado pelo TSE
Bolsonaro mantém liderança; Ciro sobe e empata com Marina, diz Ibope

No primeiro vídeo, o atual presidente do Brasil lista cada área criticada por Alckmin, aponta quem foram os ministros responsáveis pelas pastas em questão e associa-os aos partidos da base de Alckmin. Assista:

Já no segundo vídeo, Temer enumera os tucanos que fizeram parte de seu governo. Os nomes vão desde os ex-ministros José Serra, no Ministério das Relações Exteriores, e Bruno Araújo, que esteve à frente da pasta das Cidades, até o deputado Antônio Imbassahy (PSDB/BA), que foi Secretário de Governo.

Os vídeos foram uma resposta direta à campanha de Geraldo Alckmin, em que o candidato critica duramente os governos de Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (MDB). Assista:

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, Michel Temer está irritado com antigos aliados que agora estão criticando seu governo. A estratégia agora é responder cada rejeição feitas nas campanhas, com novos vídeos. O presidente deve postar mais vídeos rebatendo outras chapas – inclusive do PT.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo