Gasolina bate novo recorde nas refinarias em setembro

Por Metro Jornal

A Petrobras vai aumentar o preço médio da gasolina em 1,68% nas refinarias a partir desta quarta-feira (5). Com a alta, o combustível atinge uma nova máxima da era de reajustes diários, iniciada em julho de 2017, a R$ 2,2069 por litro.

Com a disparada do dólar e aumento do preço do petróleo no mercado internacional, a estatal elevou o valor da gasolina em 8,6% no mês de agosto. Desde 20 de fevereiro, quando a Petrobras começou a divulgar diariamente o valor médio em seu site, o combustível já subiu 45,7%.

Na última semana, o preço do etanol hidratado também aumentou com força nas usinas de São Paulo diante da demanda aquecida pelo biocombustível. Segundo o Cepea/Esaq (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), a alta foi de 9,09%, a R$ 1,5897 por litro.

Segundo pesquisa da ANP (Agência Nacional do Petróleo), na última semana, o preço da gasolina avançou 0,38%, a R$ 4,446, após cinco quedas seguidas. No ano, pela média mensal, o combustível acumula uma alta de 8,8%.

Já o etanol teve um leve aumento, de 0,2%, a R$ 2,626, depois de 11 semanas em queda. Em 2018, o preço recuou 7,7%. O biocombustível está mais vantajoso do que a gasolina em São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Paraná, Rio de Janeiro e Distrito Federal.

gas

Diesel

O diesel, que estava com preço congelado desde 1º de junho, segue em R$ 2,2964 nas refinarias da Petrobras, após o reajuste de 13% anunciado na sexta-feira. O valor será mantido até 29 de setembro.

Nos postos, segundo a ANP, o combustível terminou a última semana estável, vendido a R$ 3,373 por litro, em média. No ano, o preço subiu 1,5%.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo