Ações da Nike caem após polêmica com nova campanha publicitária; entenda

Por Victória Bravo

Na última terça-feira (04), a marca Nike liderou as perdas em Dow Jones com -2.94%. A queda das ações em Wall Street ocorreu após a divulgação da sua última campanha publicitária protagonizada pelo jogador de futebol americano Colin Kaepernick.

As reações negativas começaram a se manifestar nas redes sociais depois que o jogador publicou no próprio Twitter um dos novos anúncios da marca – no qual é o garoto propaganda .

Em vídeos e fotos, algumas pessoas mostraram objetos da marca sendo queimados e destruídos.

Entenda o caso

Kaepernick que não joga na NFL (National Football League) desde 2016 e liderou uma onda de protestos em campo no mesmo ano, quando começou a se ajoelhar durante o hino nacional.

O gesto buscava chamar a atenção em quanto a sensibilização para a brutalidade policial contra afro-americanos e racismo nos Estados Unidos.

Logo o protesto começou a ser reproduzido por outros jogadores e acabou causando a ira de políticos republicanos, seus eleitores e do presidente Donald Trump, que publicou em seu Twitter:

“Os jogadores da NFL estão de novo em ação, ajoelhando-se enquanto deveriam estar orgulhosos do hino nacional. Que fiquem de pé orgulhosamente ou sejam suspendidos sem salário!”

Após um longo período sem jogar, Kaepernick realizou uma queixa contra a NFL em outubro do ano passado, alegando que houve uma conspiração para mantê-lo fora da liga depois que ele se ajoelhou durante o hino nacional.

Sob o Acordo de Negociação Coletiva da liga, as equipes e a NFL são proibidas de se reunir para privar um jogador de emprego e o caso ainda será julgado.

Para saber mais: 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo