Papa Francisco critica quem ‘busca escândalo’ na ala conservadora da Igreja

Por Metro Jornal

O papa Francisco criticou na segunda-feira (3) as pessoas que “buscam apenas o escândalo e a divisão”, em meio à ofensiva contra ele movida pelo arcebispo italiano Carlo Maria Viganò, expoente da ala conservadora da Igreja Católica.

Há pouco mais de uma semana, chegou ao público uma carta na qual o arcebispo Viganò, ex-núncio apostólico em Washington, acusa Bergoglio de ter ignorado denúncias de abusos sexuais cometidos pelo ex-cardeal norte-americano Theodore McCarrick. Viganò diz que Francisco sabia das acusações desde 2013, mas não fez nada.

Leia mais:
Sem atingir meta, SP vai levar vacinação até dia 14
PF investigará boatos sobre nova greve de caminhoneiros

Segundo Francisco, Cristo venceu “com seu silêncio” os “cães selvagens” e o “diabo que semeara a mentira no coração”. “Silêncio. Dizer o que pensa e depois calar. Porque a verdade é dócil, a verdade é silenciosa, a verdade não é barulhenta. Não é fácil repetir aquilo que Jesus fez, mas o cristão tem a dignidade ancorada na força de Deus”, disse.

“Com as pessoas que não têm boa vontade, com as pessoas que buscam apenas os escândalos, que buscam apenas a divisão, a destruição, mesmo nas famílias: silêncio. E oração”, acrescentou o papa.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo