Partido Novo vai ao TSE contra aparições de Lula na TV

Por Metro Brasília

A decisão do PT de manter o nome de Lula como protagonista da campanha eleitoral nos programas no rádio e na TV neste fim de semana, mesmo após a decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), na última sexta, de barrar a candidatura do ex-presidente, sofreu críticas e questionamentos legais de seus adversários.

O Novo entrou ontem com representação no TSE contra o PT pedindo que propaganda como a divulgada neste fim se semana seja proibida. No programa em questão, Lula declara-se inocente e diz que há um complô “para evitar” que ele volte a ser presidente.

lula tv Reprodução

Para o Novo, esta é uma das evidências de que o PT segue tratando Lula como candidato – o que foi impedido pelo TSE. A petição também requer que o TSE obrigue o partido a tirar das redes sociais imagens que apresentem Lula como candidato.

Até o fechamento desta edição, o pedido do Novo ainda não tinha julgamento publicado. Geraldo Alckmin, candidato do PSDB, também criticou o PT: “O que estão fazendo é absurdo, uma enganação”, disse. Marina Silva (Rede) e Álvaro Dias (Pode) também se manifestaram a favor da decisão do TSE de barrar a candidatura de Lula.

PT debate futuro hoje

O PT chamou a decisão do TSE de “duro golpe” em seu programa eleitoral e disse que vai recorrer. Pela decisão do tribunal, o partido terá mais oito dias para trocar o registro de sua candidatura.

Um momento decisivo para a campanha deve ser uma reunião, hoje, entre o candidato a vice, Fernando Haddad, e Lula, na carceragem da Polícia Federal em Curitiba para definir os próximos rumos. “Estamos com a consciência tranquila de que fichemos o certo até agora e que continuaremos a fazer”, disse Haddad ontem em evento de campanha.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo