Jair Bolsonaro tenta barrar propagandas de Geraldo Alckmin

Por Metro Brasília

O horário eleitoral de Geraldo Alckmin (PSDB) também foi alvo de uma série de protestos, todos movidos pela coligação de Jair Bolsonaro (PSL).

O candidato anunciou que questionaria dois programas do adversário. No primeiro, Bolsonaro aparece xingando a deputada federal Maria do Rosário (PT-RS) de “vagabunda”. Um texto pergunta: “Você gostaria que sua filha fosse chamada assim?”

Leia mais:
Partido Novo vai ao TSE contra aparições de Lula na TV
Reforma de Bruno Covas elimina alterações feitas por João Doria

Bolsonaro publicou ontem tuítes contra a propaganda e afirmou que ela tenta enganar o eleitorado. Ele ainda compartilhou a frase: “Você gostaria de que sua filha ficasse sem merenda escolar?”, em referência a esquema de corrupção em São Paulo durante o governo de Alckmin.

O candidato do PSL tentou retirar do ar outra propaganda de Alckmin em que uma série de emojis vomitando foram usados abaixo de sua foto. O TSE, porém, se recusou a dar urgência ao caso e o analisará em plenário. “O que se tem nada mais é do que uma crítica forte e ácida”, disse o ministro Carlos Horbach.

“Não há nenhum ataque, é ele que fala. Se o que ele fala é ataque, o problema é dele”, disse Alckimin.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo