Debate na Band mobiliza 1,6 milhão de menções no Twitter em 3 horas

Por Metro Jornal

O debate entre os candidatos à Presidência da República, promovido pela Band na quinta-feira (9), gerou 1,59 milhão de publicações no Twitter sobre os presidenciáveis durante as três horas de exibição do programa, das 22h de quinta e a 1h de sexta (10), com a hashtag #DebateBand no Trending Topics mundial.

A conclusão é de um levantamento realizado pela Diretoria de Análise de Políticas Públicas da FGV (Faculdade Getúlio-Vargas). Oito dos 13 candidatos confirmados pelas convenções dos partidos participaram do encontro. Foram eles: Álvaro Dias (Podemos), Cabo Daciolo (Patriota), Ciro Gomes (PDT),Geraldo Alckmin (PSDB), Guilherme Boulos (PSOL), Henrique Meirelles (MDB), Jair Bolsonaro (PSL) e Marina Silva (Rede).

Segundo a pesquisa, o grande volume de referências foi, em boa parte, resultado das campanhas de engajamento de hashtags ao longo do programa, com destaque para o candidato Bolsonaro.

O público, que esperava um debate acalorado, criticou o teor moderado das discussões, como no questionamento sobre o tom do debate entre Alvaro Dias e Henrique Meirelles, segundo o levantamento.

Memes foram maioria

Outro ponto observado pelos pesquisadores foi a prevalência de postagens com teor humorístico nas rede social — os famosos memes. Além disso, neste primeiro momento, o que chamou a atenção dos internautas foram o desempenho, a estética e a personalidade dos presidenciáveis, em detrimento de suas propostas apresentadas.

Candidatos até então pouco conhecidos, como Cabo Daciolo, segundo participante com maior volume de citações, também tiveram movimentaram a rede.

Sem Lula

Apesar de não estar presente no debate, o ex-presidente Lula foi assunto relevante durante as discussões, principalmente (e justamente) devido a sua ausência. A hashtag #debatecomlula chamava para a transmissão paralela promovida pelo PT (Partido dos Trabalhadoreas), com o candidato à vice, Fernando Haddad (PT), a deputada Manuela D'Ávila (PCdoB) – escolhida para ser vice na chapa após a Justiça Eleitoral definir a situação de Lula na disputa -, a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, e o coordenador da campanha, José Sergio Gabrielli.

Influenciadores

Apesar da atuação de influenciadores, como humoristas, jornalistas, políticos e analistas, ser inegável no sentido de estimular as interações sobre o debate, a pesquisa ressalta também a viralização de tuítes irônicos de perfis menos de 10 mil seguidores.

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo