Começa 2ª fase de obra que impede esgoto na represa Billings

Por Cadu Proieti - Metro ABC

A Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) iniciou ontem a segunda fase do programa Pró-Billings, que prevê a implantação de tratamento de esgoto na região conhecida como Grande Alvarenga, em São Bernardo. A região hoje não tem coleta e dispensa todo o resíduo gerado em fossas ou, em alguns casos, nas águas da represa.

A primeira parte do projeto teve início em janeiro com a construção de 34 estações elevatórias de esgoto de pequeno porte, duas de médio porte, 51 quilômetros de redes coletoras, 8 mil ligações domiciliares e 9,5 quilômetros de coletores-tronco para exportação do material até a ETE ABC (Estação de Tratamento de Esgoto do ABC), que fica na divisa entre São Caetano e o bairro do Heliópolis, na capital.

Leia mais:
ABC estuda entrega de remédios pelos Correios
Universalização do saneamento no país economizaria R$ 1,4 bi por ano
MP se diz contra liberdade de Suzane Von Richtofen

Na terça-feira (7), foi assinada a ordem de serviço para a instalação de mais 52 quilômetros de novas tubulações e cinco estações elevatórias para bombeamento de esgoto.

A estimativa é que os dois pacotes de obras, juntos, beneficiem 250 mil pessoas de 45 bairros dessa região. “Isso equivale a um terço de toda a população de São Bernardo”, afirmou o prefeito Orlando Morando (PSDB).

Os dois contratos recebem investimentos de R$ 133 milhões da Sabesp. O prazo para conclusão dos trabalhos é o mesmo para ambos os projetos: até o fim de 2020.

“Sempre existiu a reclamação de que nesta região o esgoto era cobrado, mas não tinha rede de coleta. Então, é uma dívida, tanto da Sabesp quanto da prefeitura, que estamos pagando com a sociedade. Tenho certeza que é um investimento para as próximas gerações. Essa é uma importante obra de saneamento para a nossa cidade”, disse Morando.

Nadando na Billings

Em tom de brincadeira, o prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), fez uma promessa ousada ontem. Ele disse que se as duas fases do Pró-Billings forem entregues até o fim do mandato dele, em 2020, cronograma oficial das obras, irá “colocar uma sunga e entrar nas águas da represa”. E foi além. “Faço até um regime para sair bem na foto.”

O secretário de Estado de Saneamento e Recursos Hídricos, Ricardo Borsari, que estava na assinatura da ordem de serviço, entrou no clima e disse, após “convite” de Morando, que acompanha o prefeito. “Para mim, tem que trazer uma sunga maior, porque estou fora de forma”, brincou o titular da pasta estadual.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo