Justiça do país teve 2.643 novos casos de feminicídio em 2017

Por Metro São Paulo, Rio, Brasília e Band

Relatório produzido pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça) afirma que foram abertos no Brasil, só no ano passado, 2.643 novos processos por feminicídio. O ano de 2017 terminou com 10.786 processos em aberto por esse crime desde a criação da Lei do Feminicídio em 2015.

O levantamento mostra que o estado com mais processos novos abertos no ano passado foi o Paraná: 743. Minas Gerais aparece em seguida, com 372 novas ações, e o Rio Grande do Sul é o terceiro, com 258. Maior estado da Federação, São Paulo teve a abertura de 179 processos pelo crime no ano passado –o que o conselho classificou como subnotificação.

Leia mais:
MP se diz contra liberdade de Suzane Von Richtofen
Polícia Militar fica até ‘pacificar’ Paraisópolis, diz SSP

O relatório revelou ainda que 14.280 processos de execução penal em violência doméstica contra a mulher foram abertos no país em 25 estados no ano passado. Os tribunais do Rio e de São Paulo não forneceram dados para esse levantamento.

Operação contra feminicídio e abusos

Uma operação policial realizada no Rio de Janeiro e em Minas deteve ontem 118 acusados de praticarem violência contra mulheres nos dois estados.

Na ação, policiais foram ontem às ruas para cumprir mais de 200 mandados de prisão contra acusados de violência contra a mulher – no Rio, foram 46 detidos que tinham mandados em aberto. No total, foram 53 mandados de prisão. Em MG, foram 65 presos. Os crimes vão desde lesão corporal e estupro a tentativa de feminicídio. Na maioria dos casos, contra a própria companheira.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo