Maior oferta de vagas não reduz desemprego no ABC

Por Cadu Proieti - Metro ABC

O ABC mostrou recuperação na criação de emprego no primeiro semestre deste ano. No entanto, o fôlego na geração de vagas não resultou em queda na taxa de desempregados, que em junho atingiu 17% na região, sendo o maior patamar dos últimos 14 anos para o mês citado. O último nível tão alto em junho foi registrado em 2014, com 18,7%, segundo dados da PED (Pesquisa de Emprego e Desemprego), feita pela Fundação Seade (Sistema Estadual de Análise de Dados) e o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos).

O Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho, diz que as sete cidades tiveram saldo positivo de 5.760 vagas formais nos seis primeiros meses do ano. Se confrontar esse número com o resultado do mesmo período do ano passado, a diferença é gigante. No primeiro semestre de 2017, ao invés de criar, a região fechou 4.578 postos de trabalho.

Leia mais:
Santo André, Ribeirão Pires e Mauá ficam sem água amanhã
PM encontra corpo de policial desaparecida em São Paulo

O bom desempenho deste ano vem de diferentes setores em cada cidade. Em Santo André, o destaque foi a área de serviços, com 701 novas vagas no semestre. São Bernardo também teve bom desempenho nesta área (1.903 postos), mas foi ajudada também pela criação de 1.268 vagas na indústria. Já em São Caetano, a maior criadora de empregos no período foi a construção civil, com saldo positivo de 979.

“A gente teve neste semestre um cenário melhor do que nos últimos anos, que foram bastante cruéis para o ABC, principalmente na indústria. Isso é um sinal bom e mostra a melhora na atividade econômica. O que pode ter acontecido é que na medida em que o mercado de trabalho melhora, passa a ter mais pessoas procurando emprego. Com isso, a taxa de desemprego acaba subindo. Ou seja, mesmo tendo criado mais vagas, o índice de desemprego piora”, explica o economista e professor da Metodista Sandro Maskio.

Desemprego ABC
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo