Lula indica Fernando Haddad para ser o seu vice

Por Metro Jornal

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva referendou, em carta enviada à Executiva Nacional do PT, que o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad seja o seu vice na chapa que disputará as eleições para a Presidência da República.

O partido também fechou uma aliança com o PCdoB. Isso possibilita que, caso Lula seja impedido pela Justiça Eleitoral de se manter como candidato, a deputada gaúcha Manuela D'Ávila, até então candidata à presidência pelo partido, assuma a posição de vice de Fernando Haddad.

Leia mais:
Pulverizada, eleição terá 14 candidatos à Presidência da República
STF pode julgar esta semana pedido de liberdade de Lula

O PT oficializou no sábado (4) que Lula será, pela sexta vez, o seu representante nas eleições pelo Palácio do Planalto, mas sem indicar quem o acompanhará na chapa majoritária. Condenado na Lava Jato por corrupção e lavagem de dinheiro, Lula está preso desde 7 de abril e pode ficar de fora da disputa se for considerado inelegível com base na Lei da Ficha Limpa.

Ainda acreditando na possibilidade de costurar acordos e trazer um “braço direito” de outro partido, o ex-presidente tinha como plano inicial levar a decisão até a data limite e só anunciar o vice no fim do prazo de registro das candidaturas, até o próximo dia 15.

Um entendimento do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) de que as chapas devem ser confirmadas pelos partidos até hoje – 24h após o fim do período das convenções – alterou, porém, a estratégia petista, que passou a discutir imediatamente o seu plano B para evitar punições.

O PT sempre sustentou que Lula será o candidato, mas a possível indicação de Haddad mostra que o partido pode desistir de lançar o ex-presidente e considera uma candidatura alternativa, que até aqui era negada.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo