Homem pode ter amputado as pernas por conta de uma lambida de cachorro

Por Metro Jornal

Um homem teve as pernas amputadas após ter um choque séptico, em Wisconsin, nos EUA. O que é espantoso, contudo, é que o problema pode ter sido causado após ele receber uma lambida de um cachorro.

Segundo o jornal The Washington Post, Greg Manteufel começou a sentir sintomas semelhantes a uma gripe comum, até começar a delirar de tanta febre. Pouco depois de chegar ao hospital, ele apresentou o choque séptico – que consiste em uma infecção que atinge todo o corpo, podendo baixar a pressão arterial, causar falência de órgãos e até a morte.

Por conta disso, Greg teve que amputar os pés. Como o tecido das pernas também havia sido atingido pela infecção, a cirurgia foi estendida até a altura do joelho também. Os testes mostraram que a infecção havia sido causada pela bactéria Capnocytophaga canimorsus, comum em cães e gatos.

Leia mais:
Polícia do Rio identifica suspeitos de furtar medalha de matemático
Igreja Católica altera doutrina para se opor a pena de morte em todos os casos

Essa bactéria não causa nenhum mal aos pets, mas pode ser transmitida ao homem através de mordidas ou mesmo uma simples lambida. A infecção acontece em casos mais extremos – que foi o caso do americano.

A esposa de Greg, Dawn Manteufel, afirmou ao jornal que ele tinha entrado em contato com oito cachorros diferentes antes de ficar doente, incluindo o pet da família. "O Greg ama cachorros. Ele tocaria em qualquer um", disse Dawn. O americano ainda deve passar um tempo no hospital, pois ele ainda deve passar por cirurgias nas mãos e no nariz, também atingidos pela infecção.

Três a cada dez pessoas infectadas pela bactéria Capnocytophaga canimorsus morrem. Por isso, o ideal é que, em casos de mordida, o atendimento médico deve ser feito o quanto antes. Os sintomas mais comuns são bolhas d’água próximos à mordida, febre, diarreia ou dor de estômago, dor de cabeça e confusão mental, dores musculares e das juntas, inchaço, dor e pus na região da mordida.

Já a sepse pode começar com qualquer infecção, em qualquer lugar do corpo. Contudo, pessoas com mais de 65 anos e menos de 1 ano de idade são as mais sucetíveis à esse tipo de problema.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo