Galerias sem tampas em calçadões da República trazem perigo para pedestres

Por Metro Jornal

Quem costuma andar pelos calçadões da região da República, no centro, precisa prestar bastante atenção enquanto caminha. Isso porque há diversas galerias sem tampa, que deixam buracos à vista onde é possível cair e se acidentar.

O Metro Jornal foi até a região e constatou o problema em seis locais: na rua Barão de Itapetininga – onde há quatro buracos próximos uns dos outros –, na rua 24 de Maio e também na rua Marconi. Algumas das galerias ainda têm pedaços de madeira por cima, na tentativa de tampar provisoriamente os buracos, mas sem inibir a possibilidade de alguém tropeçar e cair.

Para a operadora de caixa Maria Fernandes, 31 anos, trata-se de algo perigoso para todos que passam pelo local, mas principalmente para as pessoas mais velhas: “Imagina se um idoso cai num desses buracos, pode acontecer algo grave”. O assistente administrativo Rodrigo Oliveira, 28 anos, caminha pelo calçadão da rua Barão de Itapetininga diariamente e vê as galerias sem tampa há semanas.

“Eu já cheguei a tropeçar num pedaço de madeira que colocaram numa delas… Imagino que provavelmente tenha sido alguém da região mesmo que colocou para tentar ajudar os pedestres, mas mesmo assim continua sendo perigoso”, conta.

Procurada, a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico de São Paulo) respondeu que “as ocorrências apontadas não são de responsabilidade da empresa”.

Já a Secretaria de Prefeituras Regionais informou que a Prefeitura Regional da Sé, responsável pela área, fará vistoria nos locais apontados e, se constatados os problemas, os consertos serão realizados até quarta- -feira. Mas, “sendo atribuição de alguma prestadora de serviços, esta será acionada para execução dos reparos”.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo