Preço do botijão de gás sobe 27% em São Paulo; aumento afeta a taxa de inflação

Por Metro Jornal

O preço do botijão de gás acumula alta de 26,91% entre junho de 2017 e junho de 2018 na cidade de São Paulo, segundo levantamento realizado pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos). A disparada ocorre após a Petrobras alterar, em julho de 2017, a política de reajustes do preço do gás de cozinha, o que tornou os aumentos mais frequentes.

Segundo o Dieese, uma família com renda média de R$ 1.500 gastava cerca de R$ 71,00 por botijão, em junho de 2017, e passou a desembolsar em torno de R$ 86,00 em junho de 2018, ou seja, R$ 15,00 a mais, em média.

“O aumento afeta diretamente a taxa de inflação, elevando o custo de vida e depreciando o valor dos salários”, diz a entidade.

Em São Paulo, o gás de cozinha tem peso de 3,23% para as famílias com menor renda, considerando o ICV, índice de custo de vida calculado pelo Dieese. A inflação acumulada entre julho de 2017 e junho de 2018 para essas famílias foi de 3,49%.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo