Creche em São Paulo sofre quatro assaltos em apenas 10 dias

Por Rádio Bandeirantes

Após sofrer o quarto assalto num intervalo de dez dias, a creche Lucila de Souza Egydio, na capital paulista, foi novamente aberta aos alunos.

Quase 160 crianças de 0 a 3 anos passaram um dia sem atendimento. O último ataque foi na madrugada de terça-feira (24).

Os ladrões levaram toda a fiação elétrica, principalmente por causa do cobre – material constantemente vendido em ferros velhos. Além da falta de energia, a creche também está sem panela, micro-ondas, liquidificador, computador, impressora e outros itens.

Segundo informações apuradas pela reportagem da Rádio Bandeirantes, a direção estuda a colocação de grades em todas as portas para evitar novos assaltos.

Antônio Guimarães, pai de uma criança de 3 anos,  relatou que a escola ficou completamente revirada e que tem medo que o local seja novamente alvo dos assaltantes.

Durante a manhã, houve movimentação interna apenas de funcionários. Mesmo com os portões abertos, ainda há muito receio da parte dos pais – que, inclusive, marcaram uma reunião para discutir o assunto.

A Secretaria de Segurança Pública disse em nota que a Polícia Militar presta apoio aos guardas municipais que realizam o policiamento na região da creche.

321 pessoas foram presas e 30 armas de fogo apreendidas neste ano na região.

Ainda de acordo com a SSP, o caso será investigados pela Polícia Civil, por meio de inquérito policial.

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo