Homem morto a tiros de fuzil no Tatuapé pode ter ligação com o PCC

Por Estadão Conteúdo

A polícia investiga as circunstâncias de um crime que ocorreu na noite desta segunda-feira no Tatuapé, bairro da zona leste de São Paulo. Um homem foi morto com tiros de fuzil em um carro blindado. A Polícia Civil suspeita de que a vítima teria ligação com o Primeiro Comando da Capital (PCC).

Segundo informações da Polícia Militar e da Secretaria da Segurança Pública, a vítima estava em um carro por volta 23h na Rua Coelho Lisboa, quando dois veículos com quatro pessoas se aproximaram e disparos foram efetuados.

Relatos preliminares apontam que mais de 70 tiros de fuzil foram disparados, mas a informação ainda não foi confirmada pela corporação. A vítima chegou a ser socorrida no Hospital do Tatuapé, onde morreu.

A vítima era Claudio Roberto Ferreira, conhecido como Galo, de 38 anos. Ele estava levando no carro R$ 73,3 mil em dinheiro quando foi morto. No momento do crime, portava um documento de identidade falso. Ferreira era procurado pela Justiça.

De acordo com a TV Globo, Ferreira já havia sido condenado a 65 anos de prisão por roubo a um banco em Guarulhos (SP) em 2008. O homem teria deixado a prisão em 2015, após o Supremo Tribunal Federal (STF) conceder um habeas corpus, que chegou a ser revogado. Por não ter se apresentado à Justiça, ele passou a ser foragido.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo