Sobre coligações, Ciro Gomes diz que ainda não tem 'andorinha na mão'

Por band.com.br

Pré-candidato à Presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes afirmou que não fechou coligações com nenhum partido e que essa fase é "muito crítica". "É muita andorinha voando e nenhuma na mão", disse – fazendo uma referência ao momento em que busca alianças partidárias. Ele foi entrevistado no Jornal Gente, da Rádio Bandeirantes, nesta manhã de quarta-feira, 18.

De acordo com o ex-ministro, o partido mais próximo é o PSB. Entretanto, as preferências regionais da legenda dificultam possíveis alianças.

"O PSB em São Paulo tem o governador Márcio França, um querido amigo e de longa data. Mas, a tendência é pedir aliança com o PSDB. Mesma coisa em Pernambuco, com o governador Paulo Câmara, que torço muito pela vitória dele … a aliança pode ser com o PT", explicou.

Segundo Ciro, a possível ausência do ex-presidente Luiz Inácio da Silva na corrida eleitoral também ajudou a "desorganizar" o cenário político, fazendo com que partidos "opostos" busquem diálogos.

Na visão dele, isso representa o fim de um grande ciclo na política brasileira. "Parece ser histórico. Ao meu redor está se desenhando uma grande reflexão desde a redemocratização, sem comandos do PSDB e PT", falou.

Para o pré-candidato, os "humilhados" do PT e do PSDB, ou seja, partidos que sempre fizeram coligações com as legendas, estão buscando outros caminhos.

Passado de oposição

Ciro Gomes também esclareceu as recentes conversas com o DEM e disse que ficou surpreso com a abertura de diálogo. "Nunca imaginei que, nessa campanha, o DEM admitisse se aliar comigo porque nossa história do passado é de oposição e, de repente, abre essa possiblidade de dialogar", contou.

O ex-ministro, inclusive, defende que as alianças políticas sejam feitas entre partidos que têm visões divergentes sobre assuntos polêmicos, como a Reforma da Previdência. "Estou me preparando para governador o Brasil (…) é ter humildade para ouvir pessoas que pensam diferente de mim. Não quero ser um ditador do país, eu sou coerente".

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo