Preço do arroz pode subir até 50% até o final do ano, alerta especialista

Por Metro Jornal

O preço do arroz pode aumentar até 50% até o final do ano, prevê o consultor de mercado agrícola Vlamir Brandalizze. Segundo o especialista, o aumento se deve à queda na safra do produto, que vinha de cinco anos de queda de cotação, à elevação das exportações e ao encarecimento do frete em função do tabelamento de preços.

“Estamos com escassez e vamos passar o ano, provavelmente, com um dos estoques mais baixos dos últimos 20 anos. Há uma recuperação das cotações, e o consumidor vai sentir porque o arroz vinha com preços baixos nos últimos cinco anos”, disse Brandalizze em entrevista ao programa “90 Minutos” da Rádio Bandeirantes.

A recomendação do especialista é que o consumidor aproveite promoções de arroz. “Mas também não é um produto para ser estocado por alguns meses, no máximo 40 e 60 dias. Não compensa levar grandes volumes para casa. O que ele pode fazer optar pelas promoções”, afirmou.

Brandalizze disse ainda que a expectativa é que o abastecimento seja normalizado só o ano que vem “se o produtor plantar um pouco mais”. Caso contrário, a tendência é de cotações em alta nos próximos anos.

O especialista avaliou ainda que é provável que o preço não retorne aos patamares anteriores. “Há cinco anos, o produtor de arroz […] recebia US$ 16 por saca e agora ela está na faixa de US$ 10 a US$ 11. Tem um espaço para crescer bem significativo nos próximos anos”, disse.

Com o mercado mundial do arroz em crescimento e dólar em alta, o produto importado também está mais caro. “O arroz importado chegaria hoje por R$ 50 por saca e o mercado gaúcho trabalha de R$ 41 e R$ 45. Com isso, tem um espaço para crescer na faixa de R$ 5 a R$ 10.” METRO

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo