'Parece que Deus estava avisando para a gente não brincar', diz vítima de acidente no Beach Park

Por Metro Jornal

Mateus Sena, uma das vítimas do acidente no Beach Park, na Grande Fortaleza, na última segunda-feira (16), contou suas impressões sobre o ocorrido e revelou: "Parece que Deus estava avisando para a gente não brincar". Outras três pessoas estiveram envolvidas no caso — uma delas, o radialista Ricardo José Hilário da Silva, de 43 anos, que teve traumatismo craniano e morreu.

Em entrevista ao programa "90 Minutos", da Rádio Bandeirantes, nesta terça-feira, Sena disse que desconfiou da velocidade com que a boia estava descendo. "No brinquedo, tem uma marca [feita pela água], que é mais ou menos onde a boia atinge e dá tudo certo. A nossa subiu demais. Acho que devido ao peso, foi muito rápido. Só de lembrar, já vem uma tristeza. Foi uma cena muito forte na queda."

O rapaz, de São Paulo, estava acompanhado de sua namorada. Enquanto estavam na fila do brinquedo, conheceram Tarcísio Pontes, uma das outras vítimas, e Ricardo. Para descer no tobogã, são necessárias quatro pessoas. "Parecia que a gente se conhecia há muito tempo. Subimos a escadaria conversando, dando risada, felicidade total."

Mas, ao dar detalhes sobre o fato, desabafou: "Parece que Deus estava avisando para a gente não brincar. Quando a gente entrou no parque, a maquininha do cartão não quis passar. Não sei se a gente é ignorante demais ou não soube decifrar o que Deus estava prevendo."

Vainkará Atração Vainkará / Reprodução/TV Globo

Leia mais:
Turistas relatam outro acidente no Beach Park este ano

Sena contou também que o grupo não chegou a ser arremessado do brinquedo. No Vainkará, a boia pega velocidade em uma descida íngrime e desce, como uma pista de skate, e continua a descida por outra parte do tobogã até chegar em uma piscina. Segundo ele, a queda aconteceu quando a boia subia novamente nessa "pista", com muita rapidez. "O Ricardo estava na parte de cima da boia, então a queda dele foi mais alta. A boia virou e todos nós caímos dentro do brinquedo. [Se ela continuasse com mais velocidade], nós teríamos caído fora."

A princípio, o turista acreditou que havia sido apenas um "tombo bobo". "Quando cheguei na piscina, vi minha namorada e a abracei. Ela disse que estava com muita dor no peito. No que saí, vi o Ricardo já desacordado, sangrando muito na piscina. A queda dele foi muito forte."

Atendimento

A vítima contou que o atendimento do Ricardo foi rápido, uma vez que a situação dele era visivelmente mais grave. Tarcísio, o segundo a cair da boia, desmaiou ao ver a vítima.

Apesar da rapidez nos primeiros-socorros, o grupo e seus familiares teriam ficado mais de uma hora no ambulatório sem que funcionários dessem nenhuma notícia. "A gente se sentiu um lixo, sem humanidade nenhuma."

O Beach Park é o maior parque do Brasil e um dos maiores do mundo. As atividades do Vainkará foram encerradas e só voltarão após perícia, que será realizada pelos órgãos competentes na investigação do acidente. Segundo o parque, a boia teria virado no percurso final do brinquedo, já próximo à piscina.

 

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo