Igreja luterana faz primeiro culto após ser parcialmente destruída em incêndio em São Paulo

Por Estadão Conteúdo

Cerca de 100 pessoas compareceram ao primeiro culto realizado pela Igreja Evangélica Luterana de São Paulo desde o desabamento do Edifício Wilton Paes de Almeida, no dia 1º de maio, no qual morreram ao menos sete pessoas. O templo religioso ficava localizado ao lado do prédio, no Largo do Paissandu, no centro da cidade de São Paulo, e foi parcialmente destruído após o incêndio.

O culto foi celebrado na manhã de domingo, 8, pelo pastor Frederico Carlos Ludwig em uma tenda montada ao lado do que restou da igreja. Segundo nota divulgada pelo religioso, o espaço já realizou a reconstrução da infraestrutura básica, o que inclui esgoto, água, energia elétrica, gás e telefone, dentre outros.

"Com as nossas atividades voltando ao normal, vamos nos concentrar na segunda etapa que é a reconstrução do nosso templo", escreveu o pastor por meio de nota. De acordo com ele, será iniciada em breve a elaboração do projeto de reconstrução da igreja, que é tombada em nível estadual (desde 1986) e municipal (dede 1992).

De estilo neogótico, a igreja data de 1908. Ela havia sido parcialmente restaurada em 2015 após angariar a maior parte dos fundos (de R$ 1,3 milhão) junto à comunidade luterana de São Paulo. Cerca de 90% da estrutura foi destruída no desabamento.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo