Atletismo fica sem centro em S. Caetano

Por Vanessa Selicani - Metro Jornal ABC

O Centro de Treinamento de Atletismo, no bairro São José, em São Caetano, foi desmontado no fim de semana e deixou atletas de alto rendimento sem espaço. Ele era considerado o maior do tipo  indoor para treinos da modalidade na América Latina.

O fim do equipamento teve início no começo do ano, quando a B3 (BM&FBovespa) anunciou que não manteria mais seu patrocínio ao esporte, optando pela área da educação. A empresa investiu R$ 20 milhões no centro e levou em 2016 20 atletas para a Olimpíada.

Mas a Confederação Brasileira de Atletismo e nomes como de Fabiana Murer, recordista no salto com vara, negociavam com a prefeitura a continuidade do centro para a modalidade, mesmo sem o patrocínio.  A decisão da administração municipal, porém, foi destinar o espaço para outros cinco novos esportes.

A Orcampi, núcleo de atletismo de Campinas que tem acolhido os atletas que competiam pela B3, afirma que a prefeitura solicitou a retirada dos equipamentos, procedimento realizado no domingo. “A Orcampi propôs uma parceria, mas ela foi negada pela prefeitura. Além disso, a administração municipal condicionou o recebimento do espaço da B3 à retirada de todo o equipamento do  Centro de Treinamento”, disse o diretor técnico da equipe, Ricardo D’Angelo.

Parte do mobiliário foi destinado para a equipe de Campinas, mas equipamentos que formavam o centro indoor ainda não têm destino certo. De acordo com informações apuradas pela reportagem, a B3 estaria disposta a direcionar os objetos para centros escolhidos para treinos pelos atletas ainda sem novo local.

Profissionais do atletismo protestaram ontem em frente ao antigo centro. Eles realizam abaixo-assinado para tentar convencer a prefeitura a manter o local para a modalidade. Até a noite de ontem, 1,8 mil pessoas haviam assinado o documento.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo