PM pede afastamento após vídeo em que aparece beijando outro homem

Por Metro Jornal

Um soldado da Polícia Militar de São Paulo pediu afastamento de suas funções após a divulgação de um vídeo em que aparece dando um 'selinho' em outro homem. O pedido veio após uma série de ataques nas redes sociais; abalado, ele está internado para tratamento psiquiátrico.

Leia mais:
Filho mais velho de Tina Turner é encontrado morto na Califórnia
Idosa de 92 anos mata o filho por não querer ir para o asilo

O soldado PM Leandro Barcellos Prior, de 27 anos, foi filmado dentro da linha 3-Vermelha do Metrô de SP, mexendo no celular e conversando com um amigo que o acompanhava; em um determinado momento, eles trocam um 'selinho'.

Prior foi reconhecido através da identificação de sua farda. Após a divulgação das imagens nas redes sociais, o policial passou a receber diversos ataques, incluindo ameaças de morte. "Acabaram com a minha vida. Hoje eu estou afastado, passei no médico. Não é só a homofobia o problema, é mais grave que isso, estou sofrendo ameaças de morte", disse Prior ao G1.

O policial está em uma clínica de repouso desde a última sexta-feira (29) para tratamento psiquiátrico. Ele deve retornar ao trabalho no próximo dia 11. O advogado dele registou um boletim de ocorrência nesta terça-feira (3) e afirmou que o rapaz está fortemente abalado.

"É um crime cibernético. Vamos estudar que medidas adotaremos para que o Google e o Facebook nos ajudem a identificar o autor do vídeo e as pessoas que estão fazendo ameaças de morte", informou o advogado José Beraldo ao G1. "Estamos pedindo rigor nas investigações. Posso garantir que ele sempre honrou a Polícia Militar, sempre honrou a farda", afirmou.

Em nota, a PM disse que está investigando o caso. Também informou que Prior está sob medida protetiva por meio do Programa PM Vítima. Como as imagens mostram que o coldre do soldado estava aberto, sua conduta também será investigada, mas "única e exclusivamente sob o aspecto administrativo", uma vez que policiais fardados e armados devem estar sempre em alerta.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo