Casal é preso após abusar de garoto para provar que ele 'não era gay'

Por Metro Jornal

Um casal foi preso em Reading, na Inglaterra, após terem sido denunciados por seu filho por abuso sexual. Segundo a vítima, que hoje tem 30 anos, o crime aconteceu quando tinha apenas 11. O motivo, segundo o casal, era provar que a criança "não era gay".

De acordo com a denúncia, o pai e a madrasta mantinham relações sexuais na frente do garoto e, muitas vezes, o obrigavam a participar do ato.

Em seu depoimento, a vítima contou que havia procurado a polícia para contar o que estava acontecendo em 1988, mas seu pai mentiu para os detetives. Na época, o juiz descreveu as acusações como uma "traição de seu filho". Outra tentativa de denunciar os crimes foi feita quando o rapaz tinha 16 anos, mas ele teria sido visto como um "mentiroso".

O caso ganhou repercussão na mídia internacional nesta semana e revoltou moradores da cidade. Os nomes dos acusados não foram divulgados por motivos legais.

A juíza Maria Lamb decretou uma sentença de seis anos de prisão para o pai por coagir o menino a fazer sexo com sua madrasta, que por sua vez foi condenada a nove anos de prisão.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo