Cão manco ajuda polícia a encontrar assassinos

Por Metro Jornal ABC

O cachorro Spike foi a principal pista para que a polícia encontrasse e prendesse os pedreiros Edson Braga, 51 anos, e André Luís Paulo, 31, suspeitos de matarem e esquartejarem José Leilson Vieira da Silva, 49 anos, na madrugada de sábado, em Santo André.

Uma câmera de segurança flagrou Paulo abandonando o corpo na rua Campo Grande, na Vila Homero Thon. Um detalhe no vídeo chamou a atenção dos investigadores: o cachorro manco que acompanhava o homem. Os policiais encontraram o animal, que pertencia a Paulo, em uma casa próxima ao local e prenderam os dois suspeitos no imóvel.

“O cachorro era o elo de ligação. No vídeo, ele estava indo atrás do homem que largou o carrinho. Geralmente, o animal segue o dono. Com isso, começamos a procurar quem tinha aquele cão, o que indicaria que quem teria abandonado o corpo deveria morar nas redondezas”, explicou o delegado seccional de Santo André, Hélio Bressan.

De acordo com as investigações, Paulo e Braga mataram e esquartejaram Silva com uma marreta e um serrote – pedido emprestado para um vizinho – após beberem e discutirem. A causa da briga ainda não foi descoberta pelos investigadores, mas há indícios de que começou por “motivos fúteis”.

As partes do corpo foram deixadas dentro de sacos plásticos em um carrinho de mão na madrugada de sábado e encontrados por um vigia que realizava ronda pelo bairro. Na casa de um dos suspeitos, foram apreendidos uma camiseta e um tênis manchados de sangue.

Conforme os policiais, os acusados confessaram que abandonaram o corpo após verem uma viatura da Polícia Militar. Os suspeitos estão em prisão temporária de 30 dias. Depois do período, os delegados pretendem pedir prisão preventiva. Eles vão responder por homicídio qualificado e a pena pode aumentar, já que os agravantes estão em análise.  

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo