Faça a lição de casa: consciência no consumo é uma das formas de evitar crise hídrica

Por Metro Jornal

Difícil encontrar quem não desperdice água no dia a dia. Nas grandes cidades, por exemplo, o consumo de  água é bem maior do que em regiões mais pobres. Aliás, cerca de 1 bilhão no mundo não tem acesso, próximo de casa, à quantidade de água necessária para um abastecimento básico de 20 litros. Os dados da Internacional Water Association são apenas um dos indícios de que conter gastos e fazer uso mais consciente desse recurso é uma questão mais do que urgente. Ou seja, é preciso que todos façam essa lição de casa.

Uma opção para economia de água destacada por especialistas é a utilização da chamada “água cinza”, utilizada para lavar a louça ou roupa. Outra fonte de água reutilizável é a chuva. Desde que bem armazenadas e devidamente tratadas, ambas podem ter diversos usos: desde a lavagem de pisos, irrigação de plantas até descargas sanitárias.

Economia

Dentro de casa, existem alguns dispositivos que podem ajudar a diminuir a conta no final do mês. Um deles é o arejador de torneira que mistura ar e água e otimiza o volume do fluxo de saída. “Alguns modelos fazem gastar menos e aumentam a pressão”, informa Instituto Akatu. Outro apetrecho que pode ser utilizado são os vasos sanitários com descarga reduzida (ou VDR, como são conhecidos). Além desses, há ainda os restritores de vazão, porém estes devem ser instalados diretamente no encanamento e exigem mão de obra especializada.

Evitar perdas

Outra forma de conter o desperdício é a inspeção periódica por vazamentos na tubulação. De acordo com a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), um furo de dois milímetros no encanamento pode gerar uma perda de 3,2 mil litros. O jeito é ficar atento ao prazo de durabilidade dos encanamentos, orienta a instituição.

Para os condomínios que já fazem a inspeção, vale investir na instalação dos hidrômetros individuais e dispensar os coletivos, que ainda são comuns em prédios antigos.

Em prédios com piscinas é importante ficar atento à evaporação porque isso pode pesar no final do mês. A dica de especialistas nesse caso é que o condomínio invista em uma capa para reduzir o volume de água que é perdida. Esse recurso, além de conter a perda, podem ajudar na segurança do local, evitando que crianças e animais caiam por acidente.

Como fazer a diferença

  1. Através de campanhas de conscientização é possível convencer as pessoas a voluntariamente consumirem apenas o necessário e a não desperdiçarem água.
  2. Tarifas de contingência são incentivos que, aliadas ao hidrômetro individual, podem desestimular o desperdício por causa do impacto direto no bolso
  3. Ninguém quer chegar a esse ponto, mas o racionamento por horários ou cotas é uma opção para conter gastos. Mas melhor economizar do que chegar a esse nível, certo?
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo