Empresário do ABC manda matar advogado no interior de SP e é preso

Por Band

A Polícia Civil prendeu nesta segunda-feira (18) o mandante do assassinato de um advogado do interior de São Paulo. O empresário Luiz Henrique Almeida Reis, de 45 anos, está detido pela morte de Nilson Aparecido Carreira Mônico, de 55 anos. O advogado foi encontrado morto em seu escritório na última segunda-feira (11).

Leia mais:
A crítica sem precedentes de Melania Trump à separação de imigrantes ilegais de seus filhos nos EUA
O gago, o autor de livros infantis e o portador de 4 rins: as curiosidades dos jogadores da Copa

Segundo os investigadores, as motivações de Reis contra Mônico foram vingança e dívida. A polícia prendeu o autor do crime, um ex-PM, um dia depois. O delegado Everson Aparecido disse que Luiz Reis  perdeu uma ação no valor de R$ 1,5 milhão e se revoltou contra o advogado. Ele atua no ramo de transporte em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, onde foi preso.

Em 2006, um dos caminhões dele se envolveu em um acidente de trânsito que resultou na morte de uma pessoa em Presidente Venceslau. A viúva, defendida por Nilson Mônico, entrou com um processo e ganhou a ação. O advogado conseguiu penhorar um imóvel do réu no Guarujá no valor de R$ 2 milhões e a polícia diz que isto revoltou o empresário.

O presidente da OAB/SP (Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo), Marcos da Costa, afirmou que o crime representa a maldade humana e a falta de percepção do que é a Justiça. Para a polícia, o assassinato está esclarecido, mas agora as autoridades vão investigar outro crime: ocultação de bens e patrimônio. 

Para evitar o pagamento da dívida, o empresário Luiz Henrique Almeida Reis teria transferido parte dos bens para o nome de terceiros.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo