Capital paulista registra 3 macacos mortos por febre amarela em maio

Por Agência Brasil

Em maio, a cidade de São Paulo voltou a registrar mortes de macacos por febre amarela. Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, o vírus da doença foi o causador da morte de dois saguis e um bugio no mês passado. Os macacos foram localizados em São Domingos, Cangaíba e Parelheiros. A campanha de vacinação contra a doença será encerrada no dia 30 deste mês.

Desde outubro do ano passado, o município tem 159 epizootias – morte de primatas não humanos – causadas pela doença.

De acordo com a secretaria, as novas confirmações são um alerta de que o vírus da febre amarela continua em circulação no município, apesar da queda no número de casos da doença nos últimos meses.

Além dos casos em macacos, a capital paulista soma 14 casos autóctones (contraídos na cidade de origem) da doença em humanos, sendo que sete deles causaram a morte do paciente. A cidade registrou ainda 106 casos importados neste ano.

Vacinação

A campanha de vacinação contra a febre amarela começou na cidade em outubro do ano passado e imunizou 6,6 milhões de moradores até a última quarta-feira (13), o que representa cobertura de 56,8%, percentual que ficou bem abaixo da meta de 95%, informou a Secretaria de saúde. A vacina está disponível em todos os postos da capital até o próximo dia 30.

Além de disponibilizar a dose nas unidades de saúde neste sábado (16), no Parque Villa Lobos, na região de Pinheiros, zona oeste, haverá um posto volante das 9h às 16h para aplicação das vacinas contra febre amarela e da que protege contra a gripe.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo