Trump e Kim Jung-Un apertam as mãos em encontro histórico em Singapura

Por Metro Jornal, com Estadão Conteúdo

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, finalmente estiveram frente a frente nesta segunda-feira, em cúpula histórica realizada em Singapura. O tão aguardado cumprimento aconteceu no início da reunião.

Os dois líderes fizeram uma reunião privada inicialmente, com acompanhamento apenas de tradutores. Na saída desta reunião, o americano disse que está tudo correndo "muito, muito bem".

Na sequência, Trump e Kim foram para um salão, onde se juntaram às delegações de ambos os países. Os diplomatas vão dar prosseguimento às conversas, com a presença dos dois líderes.

Trump disse a Kim que está muito ansioso para trabalhar com ele. "Trabalhando juntos, vamos resolver um grande dilema", afirmou o presidente americano, que está acompanhado do chefe de Gabinete, John Kelly, do secretário de Estado, Mike Pompeo, e do conselheiro de Segurança Nacional, John Bolton.

Kim Jong-un respondeu a Trump dizendo que, apesar dos desafios, vai seguir trabalhando com Trump. "Acredito que trabalho conjunto é um bom prenúncio para a paz. Estamos hoje superando todas as especulações", disse o ditador norte-coreano.

A expectativa é de que os EUA saiam do encontro com acordo para o fim do programa balístico de longo alcance e de armas nucleares da Coreia.

Desde 2006, foram seis testes, que resultaram em um míssil sobrevoando o Japão e um tremor próximo à zona nuclear. Por conta do programa, a Coreia do Norte é o país com mais sanções por parte da ONU (Organização das Nações Unidas).

Outro tema que deve ser debatido é o tratado de paz entre as Coreias do Norte e Sul. Entre 1950 e 1953, as duas disputaram a península, que até 1945 era dominada pelo Japão e ficou dividida após sua saída. Mesmo com o fim dos confrontos, o tratado não foi assinado e Sul e Norte continuam em tensão.

Os dois líderes foram recebidos com grande esquema de segurança em Singapura, que gastou cerca de US$ 20 milhões (cerca de R$ 75 milhões) com a cúpula.   

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo