Estudo revela em qual idade os cães ficam mais adoráveis

Por Metro Jornal

A ciência finalmente descobriu qual é a idade precisa em que os filhotes atingem o máximo da graciosidade. Na era em que estamos tão dependentes das curtidas, essa descoberta pode ser tão essencial quanto a penicilina. Um novo estudo descobriu que a idade ideal para o efeito máximo da fofura canina em humanos é entre seis e oito semanas de idade.

A explicação é biológica: nessa fase, a mãe dos bichinhos está terminando as suas responsabilidades de cuidar dos filhotes e eles precisam começar a encontrar novos lares. “Justo no momento em que a mãe começa a ficar cansada deles – prestes a expulsá-los do covil – e eles precisam se virar sozinhos na vida, é exatamente quando eles são mais atraentes para as pessoas”, disse o autor do estudo Clive Wynne, professor de psicologia e diretor do Colaboratório de Ciência Canina na Universidade Estadual do Arizona. Esse estudo – embora possa parecer bobo – pode dar às pesquisas mais pistas a respeito da evolução dos lobos selvagens para companheiros domesticados.

Na selva, filhotes de lobos costumam ficar com seus pais por até dois anos, enquanto aprendem a caçar suas presas. Porém, cães que são devolvidos à natureza são abandonados por suas mães por volta dos dois meses de idade. “Essa atração dos humanos aos cãezinhos nessa fase da vida pode ter dado aos cachorros jovens a oportunidade de continuar vivendo sem muito esforço.”disseram os pesquisadores no jornal cientí- fico Anthrozoös.

A pesquisa foi feita mostrando fotos de filhotes para voluntários do estudo. Wynne reconhece que vídeos podem produzir resultados diferentes – principalmente por causa das raças que “cantam”, andam de skate ou conseguem cumprimentar com a patinha – e não descarta fazer um próximo estudo para responder a essas e a outras questões.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo