Metrô promete 5 novas estações em julho

Quatro paradas que vão entrar em funcionamento na linha 5-Lilás farão a integração com os ramais 1-Azul e 2-Verde

Por André Vieira - Metro Jornal

Com os atrasos costumeiros, o governo do estado promete abrir ao público a partir do mês que vem mais cinco estações de Metrô.

Quatro das paradas prometidas para julho estão na linha 5-Lilás (AACD-Servidor, Hospital São Paulo, Santa Cruz e Chácara Klabin) e uma na 15-Prata (Jardim Planalto).

Com os novos pontos, a linha Lilás deixará de correr sozinha pela zona sul e passará a ter integrações com as linhas 1-Azul e 2-Verde.

Em 16 de janeiro, o Metro Jornal mostrou que o secretário dos Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni, planejava abrir as quatro paradas em fevereiro e março. A extensão da linha Lilás estava prevista inicialmente para ser inaugurada em 2014.

Ainda segundo o secretário, a estação Jardim Planalto da linha Prata seria aberta na zona leste no primeiro semestre com outros três  pontos de parada: Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus – que deverão ser concluídos agora só em setembro. Esse trecho deveria estar pronto desde 2012.

O Metrô confirmou os novos prazos e disse que as obras são complexas e que, por isso, “podem sofrer intercorrências como demora na obtenção de licenças ambientais e complicações em processos desapropriatórios, ou até mesmo o abandono das obras pelas empreiteiras”.

Mais prazos

Ainda em 2018, a companhia prevê a abertura das estações São Paulo-Morumbi, da linha 4-Amarela – mas não definiu o mês –, e Campo Belo, da linha Lilás, em dezembro.

A linha 17-Ouro, o monotrilho que vai ligar a região do Morumbi ao aeroporto de Congonhas, prevista inicialmente para a Copa 2014, deve ter o primeiro trecho, com oito paradas, inaugurado até o fim de 2019. A estação Vila Sônia, última da linha Amarela, ficou para 2020.

arte trem

Trem para Cumbica: linha já cobra tarifa

Entregue em março, a linha 13-Jade da CPTM, que conecta a rede ao aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, encerrou o período de testes e está, desde sehunda-feira, funcionando em horário integral: das 4h à 0h de domingo a segunda-feira e das 4h à 1h aos sábados. A tarifa custa R$ 4.
A linha já transportou 307,7 mil passageiros. Para chegar a Cumbica de trem saindo do centro da capital é preciso pegar a linha 12-Safira no Brás, trocar para a linha Jade na estação Engenheiro Goulart e descer na parada Aeroporto-Guarulhos. O Metro Jornal testou o serviço em abril e levou 2h10 para chegar ao aeroporto saindo da estação Paulista da linha 4-Amarela
.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo