Acidente aéreo: continua a busca pelo voo MH370

Por Wellington Botelho

A busca pelo voo pelo voo MH370 da Malaysia Airlines ainda continua, informou o jornal The Guardiam. No inicio da semana, o Governo da Malásia declarou que a procura havia terminado.

A Ocean Infinity, empresa americana recrutada para buscar o avião, disse que segue para a última etapa da procura. O acordo entre o governo e empresa prevê pagamento apenas se a aeronave for encontrada. A Ocean receberia cerca de US $ 70 milhões.

O Boeing 777, com 239 passageiros e tripulantes a bordo, desapareceu quando fazia um voo de Kuala Lumpur para Pequim em 2014.

Últimos minutos

"Ele suicidou-se. Infelizmente, ele estava matando todos os outros a bordo, e fez isso deliberadamente", afirmou o especialista em acidentes aéreos, Larry Pence, sobre o piloto que conduzia o voo da Malaysia Airlines. A afirmação foi feita durante o programa de TV australiano “60 Minutos”. A atração faz uma investigação independente sobre o caso.

Capitão Zaharie Amad Shah Capitão Zaharie Amad Shah / Reprodução

Ainda de acordo com os entrevistados, há evidências de que o capitão Zaharie Amad Shah cuidadosamente manobrou o avião para evitar a detecção dos radares. O instrutor do Boeing 777, Simon Hardy, disse que o piloto sobrevoou a fronteira entre a Malásia e a Tailândia, oscilando entre os dois espaços aéreos, evitando ser captado pelos radares.

Veja a íntegra do programa: 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo