Serviços essenciais de São Paulo devem acabar amanhã, diz prefeito

Por Rádio Bandeirantes

Parte das reservas da cidade de São Paulo para serviços essenciais deve acabar até amanhã. Trata-se do estoque estratégico de combustíveis, alimentos e insumos médicos.

O prefeito de São Paulo Bruno Covas classificou a situação como “grave” e não descarta que o atual estado de emergência evolua para calamidade pública. Covas fez um apelo aos caminhoneiros para que encerrem a greve.

Nesta segunda-feira, só saíram da garagem 60% da frota de ônibus da capital e o estoque de diesel garante a circulação apenas até terça.

Nas escolas públicas municipais, a merenda servida hoje é a última que havia na dispensa. Covas afirma que, se nada mudar, a partir de terça-feira o alimento não será fornecido para a rede toda.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo