População poderá fazer testagem de HIV gratuita na próxima semana em SP

Por Metro Jornal

A AHF Brasil e a Impulse SP em parceria com o CRT – Centro de Referência e Treinamento DST/Aids-SP realizarão nos dias 28 e 29 de maio, das 10h às 21h, um mutirão de testagem anti-HIV e prevenção de outras Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs) no vão livre do Masp (Museu de Arte de São Paulo).

Essa iniciativa marca as ações relacionadas a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo que será realizada no dia 3 de junho, com o tema “O poder para LGBTI+. Nesse dia, serão ofertados testes para HIV por fluído oral e preservativos, além de sachês de gel lubrificante e folders informativos.

Nunca é demais lembrar que as ações de combate, prevenção ao HIV/Aids e outras Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs) passam pela necessária redução do estigma e da discriminação contra as pessoas que vivem com HIV/Aids e a comunidade LGBT.

A homofobia e a transfobia são elementos estruturantes da maior vulnerabilidade de gays, outros HSH e travestis às IST/HIV/Aids. Elemento derivado da cultura machista, sexista e heteronormativa, ainda hegemônica na sociedade, acompanha os sujeitos em toda sua vida.

A homofobia e a transfobia revelam-se, geralmente, na convivência familiar desencadeando uma seqüência de barreiras a serem superadas. O efeito desses elementos negativos para a auto-estima, as dificuldades na sociabilidade e a hostilidade na escola resultam, normalmente, na exclusão do convívio familiar e na descontinuidade da educação formal, projetando, entre outras, grandes dificuldades para a qualificação e entrada no mercado de trabalho. Ao estigma e à discriminação associam se situações de vida vinculadas à clandestinidade, a um maior grau de vulnerabilidade e risco para diferentes tipos de situação e à marginalização e acréscimo de vulnerabilidades.

O debate sobre tais questões é fundamental, assim como a promoção de eventos para alertar a população sobre a importância da testagem. Conhecer a sorologia é essencial para que a pessoa tenha acesso ao tratamento. Sem ele, que é feito com medicamentos antirretrovirais, a pessoa fica suscetível à ação do HIV no organismo e, no médio a longo prazo, terá seu sistema imunológico comprometido. Com os remédios, no entanto, a pessoa que vive com HIV tem qualidade de vida, pois a graças à ação dos antirretrovirais, que controlam a carga viral de HIV no sangue, se impedem que a Aids se manifeste. Além disso, pessoas portadoras do HIV com carga viral indetectável não transmitem o vírus a seus parceiros.

Venha fazer o teste para HIV é rápido, simples e sigiloso.

Quando: 28 e 29 de maio de 2018

Onde: Vão livre do Masp (Museu de Arte de São Paulo)
Av. Paulista, nº 1578 – Bela Vista – SP

Horário: 10h às 21h

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo