Metrô e CPTM vão manter 100% da frota mesmo fora dos horários de pico

Por Metro Jornal

Por causa da greve nacional dos caminhoneiros, a Prefeitura de São Paulo autorizou as empresas de ônibus a reduzir em até 40% a frota. O abastecimento de combustível foi afetado e as empresas estão com baixo estoque de óleo diesel.

Para diminuir os transtornos, a prefeitura suspendeu o rodízio municipal de veículos nesta quinta-feira e, além disso, afirmou que a CPTM e o Metrô "

vão manter 100% de suas frotas em operação no período de entrepico para compensar a ausência de parte dos ônibus."

Equipes da SPTrans e a CET estarão nas ruas para orientam os passageiros e motoristas sobre as mudanças.

Em nota, a prefeitura disse que: "lamenta os transtornos causados à população e ressalta que nenhuma manifestação, por mais justa que seja, pode afetar o direito de ir e vir das pessoas. Informa ainda que já está tomando as medidas judiciais necessárias para garantir o abastecimento de combustível da frota de ônibus".

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo