Com produtos em falta, comerciantes da Ceagesp diz que estão sem ter o que fazer

Por Band News FM

Os comerciantes que trabalham na Ceagesp, o principal centro comercial de frutas, legumes e verduras da América Latina, permanecem atuando hoje, mas sem muitos produtos à venda.

Os comerciantes dizem que faltam muitas mercadorias e estão nos galpões sem ter o que fazer.

O advogado do Sindicato dos Permissionários em Centrais de Abastecimento de Alimentos do Estado de São Paulo, Rafael Cajueiro, diz que, por enquanto, eles não vão cruzar os braços.

No entanto, o Sincaesp apoia a paralisação dos caminhoneiros:

"Por isso a gente apoia o movimento dos caminhoneiros, do sindicato rural, e quem sabe haja efetivamente um movimento para interrupção da atividade aqui. Mas ainda não há qualquer consenso, pois alguns empresários querem trabalhar. E para você realmente cruzar os braços, você tem de ter consenso não é da maioria, mas de 100% do mercado."

Em conversa com a reportagem da Rádio BandNews FM, Rafael Cajueiro conta que uma decisão mais enérgica pode ser tomada amanhã.

Mesmo que os caminhoneiros voltem ao trabalho, o advogado afirma que serão necessários pelo menos mais sete dias para normalizar o abastecimento.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo