Taxa de analfabetismo no Brasil ficou em 7% em 2017

Por Band News FM

A taxa de analfabetismo no País ficou em 7%, em 2017, não cumprindo a meta intermediária do Plano Nacional de Educação, que determinou a redução da taxa para 6,5%, em 2015.

O índice ainda está longe do objetivo de erradicação do analfabetismo até o fim da vigência do Plano, em 2024.

Os dados fazem parte da PNAD Contínua, que ouviu pessoas com 15 anos ou mais, e foram divulgados pelo IBGE, nesta sexta-feira.

Em 2017, as Regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste já apresentavam taxas menores que a meta intermediária e caminhavam para a erradicação em 2024.

Norte e Nordeste, no entanto, se deparam com outro panorama: taxas super elevadas, o que mostra uma desigualdade social.

Para a analista do IBGE, Marina Águas, a erradicação do analfabetismo vai depender das políticas públicas.

No ano passado, 25 milhões de pessoas de 15 a 29 anos de idade não frequentavam escola, cursos pré-vestibular, técnico de nível médio ou de qualificação profissional e não haviam concluído uma graduação.

Desse total, 64,2% de pessoas eram negras ou pardas.

As razões mais frequentes alegadas foram motivo de trabalho, falta de interesse em estudar e falta de tempo por ter que cuidar dos afazeres domésticos.

A PNAD Contínua mostra ainda que 95,5 por cento das crianças de 6 a 10 anos estavam adequadamente nos anos inicias do fundamental, enquanto 85,6 por cento das pessoas de 11 a 14 anos de idade frequentavam os anos finais.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo