Surto de ebola na República Democrática do Congo registra primeiro caso urbano

Por Ansa

O surto de ebola na República Democrática do Congo (RDC), na África Ocidental, registrou seu primeiro caso em área urbana, na cidade de Mbandaka, de aproximadamente 1 milhão de habitantes.

O município fica a cerca de 130 quilômetros do "epicentro" do surto, o que, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), pode levar a um "aumento explosivo" no número de casos. "Agora temos um ebola urbano, que é muito diferente do rural", disse Peter Salama, enviado especial da entidade à RDC.

No entanto, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, disse no Twitter que a organização possui agora os "melhores instrumentos" para combater o vírus. Uma dessas ferramentas é uma vacina experimental, da qual já foram enviadas 5,4 mil doses ao país africano.

Até a última terça-feira (15), a OMS contabilizava 44 casos de ebola na província de Équateur, sendo três confirmados, 20 prováveis e 21 suspeitos. O vírus é endêmico na República Democrática do Congo, um dos maiores países da África, e altamente contagioso.

Seus principais sintomas são febre, hemorragias, diarreia, dor abdominal, muscular e nas articulações. Entre 2014 e 2016, uma epidemia de ebola na África Ocidental deixou mais de 11,3 mil mortos, principalmente em função de sua disseminação em áreas urbanas.

Naquela ocasião, as nações mais atingidas foram Libéria, Guiné e Serra Leoa.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo