Mal nas pesquisas, Rodrigo Maia diz representar novo ciclo político

Por band.com.br

O pré-candidato à Presidência da República Rodrigo Maia (DEM-RJ) considera natural o baixo índice de intenção de votos na última pesquisa eleitoral, divulgada nessa segunda-feira, 14, pela CNT/MDA.

Em entrevista ao programa Band Eleições, que foi ar na noite desta segunda, Maia comparou seus índices – de 0,4% sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e 0,2% na presença do petista – com os pré-candidatos Geraldo Alckmin (PSDB-SP) – 4% no cenário com Lula e 5,3% sem – e Ciro Gomes (PDT-CE) – 5,4% com o petista e 9% sem.

“Alckmin governou São Paulo. Eu nunca governei o Rio de Janeiro. Sou deputado federal, tentando construir algo. Quando você vê o ex-governador do Ceará (Ciro Gomes) e de São Paulo (Alckmin), com indicadores baixos, são eles é que deveriam estar liderando esse processo político”, criticou.

Na pesquisa, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ) aparece em primeiro no cenário sem Lula, com 18,3%. Para o presidente da Câmara dos Deputados, a liderança dele “é a clareza de que aqueles que estão liderando o ciclo político nos últimos anos, governadores, pré-candidatos à Presidência, vão muito mal”.

O pré-candidato acredita ainda que os índices de Bolsonaro devem cair ao longo dos meses.

Entretanto, Maia enxerga um cenário possível para todos os partidos. “Aqueles que olham para as pesquisas, se tiverem sangue frio, equilíbrio, paciência, vão construir e liderar um novo ciclo. Tenho certeza que tem um espaço enorme para todos”.

“Tirando Lula, todas as outras candidaturas têm chances e nenhuma tem chance. Estamos nesse nível de segurança eleitoral em 2018”, disse Maia, que considera essa umas das eleições mais difíceis de prever resultados.

Novo ciclo

O “novo ciclo”, termo utilizado em vários momentos durante a entrevista com o pré-candidato, tem a ver com novas lideranças, mais jovens.

“O DEM tenta se reorganizar, dando espaço aos novos líderes para que possam construir não apenas candidatura presidencial, entendendo o novo ciclo da política brasileira, mas também que o partido ocupe e lidere mais espaços”, explicou.

“Ninguém aposta na candidatura de Rodrigo”

Quando questionado sobre suas reais intenções – se é, de fato, ser candidato à Presidência ou conseguir reeleição na Câmara dos Deputados -, Maia disse que sua pré-candidatura é também a “abertura de um novo ciclo político”.

“Se eu quiser pensar apenas na Presidência da Câmara, não precisava por meu nome para disputar eleição presidencial. Meu nome, hoje, modéstia à parte, é muito forte na Câmara. Tenho diálogos com muitos integrantes”, falou.

A pergunta surgiu após uma reportagem de O Globo. O jornal cita uma fonte do próprio DEM, que teria dito que “ninguém aposta na candidatura de Rodrigo Maia”.

Além disso, o pré-candidato estaria articulando um apoio a Ciro Gomes em troca de uma reeleição na Câmara.

Band Eleições

O programa semanal foi exibido nesta segunda-feira, à 00h25, e apresentado pelo jornalista Rafael Colombo. Para entrevistar o convidado, a bancada contou com as participações dos jornalistas Fernando Mitre e Julia Duailibi. O Band Eleições será reexibido às terças-feiras no BandNews TV e na Rádio Bandeirantes.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo