Dois meses após assalto milionário em Viracopos, destino do dinheiro ainda é mistério

Por Lucas Jozino/Rádio Bandeirantes

Dois meses depois do assalto milionário em Viracopos, a autoria do crime e o destino do dinheiro continuam sendo um mistério.

Dia 4 de março de 2018: 5 ladrões armados com fuzis invadiram o terminal de cargas do aeroporto.

Foram levados 5 milhões de dólares em dinheiro vivo, que seguiriam num cargueiro pra Frankfurt, na Alemanha.

Era domingo e, por volta das 21h, os assaltantes quebraram um dos portões de acesso à pista.

Usaram uma viatura idêntica à da segurança e foram direto a um contêiner onde estavam os malotes.

A ação durou menos de 6 minutos, sem que um único tiro tivesse sido disparado.

A Rádio Bandeirantes conseguiu falar com um funcionário de Viracopos que estava na pista no dia do crime.

Com receio de ser reconhecido pelos ladrões, ele pediu para ter a voz distorcida e a identidade preservada.

Segundo o funcionário, os assaltantes, encapuzados, obrigaram algumas pessoas a retirar o que eles queriam, mas não fizeram ameaças.

Ele tem certeza de que a quadrilha recebeu informações privilegiadas, que só gente que trabalha no aeroporto pode ter passado.

Desde então, as investigações correm em segredo de Justiça, houve depoimentos, mas ninguém foi preso.

Para o delegado da Receita Federal em Viracopos, a segurança do aeroporto melhorou depois do assalto.

Antônio Leal afirma que ações como essa não são tão raras.

A concessionária Aeroportos Brasil Viracopos, que administra o aeroporto, se pronunciou por nota.

Disse que está colaborando com as investigações, que são realizadas pela Polícia Federal.

Viracopos tem o maior terminal de cargas do país, por onde passam cerca de 15 mil toneladas por mês.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo