Uma em cada quatro mulheres em SP prioriza a profissão antes de ter filhos

Por Metro Jornal

Uma em cada quatro mulheres decidiu adiar a maternidade por causa da profissão. O dado diz respeito à capital paulista e é resultado de um levantamento feito pelo portal Trocando Fraldas com 10 mil mulheres em todo o país.

A pesquisa Maternidade e Carreira, que está em sua segunda edição, mostrou que o trabalho é um dos fatores que mais pesam no momento da escolha pela (não) maternidade. Essa resposta foi apontada com mais frequência por entrevistadas de 35 a 39 anos (27%) e 40 a 44 anos (26%), tendo elas filhos ou não.

No cenário nacional, 23% das mulheres alteram seus planos de ter filhos devido a motivos profissionais, 1% a mais do que em 2017, quando a pesquisa foi realizada pela primeira vez. A influência é maior entre as profissionais das regiões Centro-Oeste (27%) e Sudeste (25%). Entretanto, o dado mais gritante aparece no Amapá, com 47% das respostas indicando a prioridade da carreira em relação a ter filhos.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo