Um dos sócios da Dolly é preso em São Paulo

Por Metro Jornal com Rádio Bandeirantes

Foi preso, na manhã desta quinta-feira (10) o empresário Laerte Codonho, um dos sócios da Dolly em São Paulo.

A operação está sendo conduzida pelo GEDEC – grupo especial do MP que investiga crimes contra a ordem econômica. Ele é investigado por fraude fiscal estruturada, organização criminosa e lavagem de dinheiro. As fraudes chegariam a R$ 4 bilhões.

O empresário cumpre mandato de prisão temporária.

Mandados são cumpridos em várias cidades do Estado, com a apreensão de veículos de luxo e até de um helicóptero.

O ex-contador da Dolly, Rogério Raucci, e um outro homem identificado como Júlio, que também foram presos, chegaram na delegacia da Santa Cecília, conduzidos por policiais militares.

Em maio do ano passado, Raucci foi implicado na Operação Clone, conduzida pelo GAECO, também do MP. Ele foi acusado de desviar mais de 100 milhões de reais da Dolly, apesar de ser homem de confiança da fabricante de refrigerantes.

Eles foram detidos nesta manhã em uma operação coordenada pelo GEDEC Reprodução/Rádio Bandeirantes

Em nota, a Dolly disse que "em relação à prisão temporária do empresário Laerte Codonho, detentor da marca Dolly, reforçamos que a prisão é injusta.
Laerte Codonho sempre colaborou com as autoridades, e tem certeza que provará sua inocência.
A defesa recorrerá da decisão e confia na Justiça".

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo