Medo faz parte da rotina de pais de estudantes em colégio no Morumbi; assaltos são frequentes

Por Band News FM

O medo faz parte da rotina de pais de estudantes do Colégio Franciscano Pio XII, no Morumbi, zona Sul de São Paulo e também de moradores da região.

Desde o ano passado a violência vem aumentando.

A mãe de um aluno, que não quis se identificar, conta que levava o filho de quatro anos à escola pela manhã e sofreu um sequestro relâmpago.

Leia mais:

Vídeo mostra mulher sofrendo sequestro relâmpago no Morumbi

O bandido abordou o carro entre as ruas Ribeiro Lisboa e Carlos Filinto, a três quadras da rua Colégio Pio XII, e dirigiu com eles no veículo por cerca de dez minutos até deixá-los em um ponto próximo à Avenida Hebe Camargo: "Eu já abri o vidro dando a bolsa, ele colocou a arma na cabeça e disse 'senta pro lado, senta pro lado', eu sentei e meu filho estava sentado atrás. Ele pegou todos os meus pertences, corrente, bolsa, aliança, celular, tudo que tinha. Levar os filhos na escola pra mim é um transtorno, eu tenho medo, eu tenho receio".

Em março desse ano, a mãe de uma estudante que também prefere não revelar o nome, conta que sofreu uma tentativa de assalto a 100 metros do Colégio Franciscano Pio XII.

Ela estava no carro com a filha e dois colegas, quando viu quatro homens armados abordando o veículo que estava parado à frente.

Os bandidos chegaram a apontar as armas pra eles, mas quando o tráfego fluiu, fugiram de moto: "É uma sensação de impotência, uma frustração muito grande você ver seu filho passar por isso. E na volta quando eu vim com meu marido buscá-los na escola, eles dois estavam conversando e dizendo pra minha filha 'nossa, mas foi sua primeira vez?' Minha filha 'sim, eu nunca tinha passado por isso'. E os dois ficaram comentando que já tinham passado por isso e relataram como já tinha sido. E aquilo foi me exprimindo de uma maneira, quase comecei a chorar na frente deles, isso não é conversa pra criança".

Um morador do bairro diz que em abril estava passando de táxi pela rua Colégio Pio Doze quando foi abordado por bandidos armados: "Dois assaltantes de moto abordaram o carro e apontaram pra gente parar. E levaram tudo, celular, aliança, dinheiro, carteira, relógio, tanto meu como do taxista. É uma sensação de impotência né, de não poder se deslocar e não poder fazer nada numa situação como essa".

 A Polícia Militar informa que realiza ações constantes na região da rua Colégio Pio Doze e que vai avaliar a possibilidade de intensificar o patrulhamento na área.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo