Câmeras foram desligadas na véspera da morte de Marielle, diz jornal

Por Metro Jornal

Cinco câmeras da Secretaria de Segurança do Rio de Janeiro que monitoravam parte do trajeto feito pelo carro de Marielle Franco foram desligadas entre 24h e 48h antes do assassinato da vereadora.

A informação foi divulgada pela colunista no jornal Extra, Berenice Seara. De acordo com a coluna, o contrato de manutenção havia terminado em outubro, mas elas continuaram funcionando até então.

Marielle e o motorista do veículo, Anderson, foram assassinados há 50 dias. Até agora, ninguém foi preso pelo crime.

Leia mais:
Carro onde estava Marielle Franco passará por nova perícia
Justiça muda sentença que obriga Facebook a excluir mentiras contra Marielle

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo