Rodovia Mogi-Bertioga é liberada nesta quarta-feira

Por BandNews FM

A Polícia Rodoviária afirmou que a Rodovia Mogi-Bertioga foi liberada nesta quarta-feira (2). Segundo o Capitão da PM Milton Yuki, porta-voz da corporação, houve uma reunião nesta manhã para acertar os detalhes da liberação.

Desde o dia 11 de abril, entre os quilômetros 69 e 98, na serra, as faixas estavam bloqueadas por causa do último desabamento de terra no km 89.

De acordo com o Governo de São Paulo, a reabertura da Rodovia Mogi-Bertioga foi decidida após a última vistoria técnica constatar que o talude do km 89 apresentava estabilidade satisfatória para a segurança dos usuários.

O trabalho de vistoria incluiu equipes do Departamento de Estradas de Rodagem, da Defesa Civil, da Polícia Rodoviária Estadual, do Instituto Geológico, da Fundação Florestal e das prefeituras de Mogi das Cruzes e de Bertioga.

A liberação só aconteceu depois da visita do governador Márcio França, que só chegou no final da tarde de hoje.

Diferentemente do informado por telefone pelo DER, ainda há interdições para a continuação das obras em vários trechos. Aos sábados, domingos e feriados, os serviços serão interrompidos para facilitar o escoamento do tráfego.

Pelos resultados das análises, o último desmoronamento “foi provocado pelo encharcamento do solo em decorrência das fortes chuvas”.

Além da queda do talude, diversas rochas de grande porte deslizaram para a pista. Todo o material rochoso que se encontrava na pista foi fragmentado e retirado.

Nas palavras da Secretaria Estadual de Logística e Transportes, “durante todo o feriado, equipes do DER trabalharam para concluir o muro de contenção, com grades e pedregulhos, assim como os serviços para retirar a terra e recuperar o pavimento asfáltico, danificado pelo peso das rochas que cederam”.

Como os trabalhos não terminaram, a parte mais complexa acontece no topo do talude, onde rochas de grandes proporções, de até 500 metros cúbicos de volume, a 200 metros de altura, ainda têm risco de queda.

Essas pedras também estão sendo fragmentadas e em seguida serão realocadas no próprio talude.

Além disso, estão sendo construídos muros de contenção e estabilização de talude nos km 82, 87 e 88, onde já aconteceram desabamentos este ano.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo