Mulher põe fogo em apartamento e prédio é interditado em Limeira

Por Estadão Conteúdo

Um prédio de cinco andares foi evacuado e interditado nesta quarta-feira, 2, depois que uma moradora que ateou fogo ao próprio apartamento, em Limeira, interior de São Paulo. As chamas consumiram os móveis e se espalharam pelo local, mas a mulher, que mora sozinha, foi resgatada pelos vizinhos.

A unidade incendiada fica no primeiro andar, mas a fumaça tomou conta do edifício. Os dez apartamentos do prédio, que faz parte do condomínio Olindo de Luca, no Jardim Olga Verrone, foram evacuados pelo Corpo de Bombeiros. As chamas foram controladas.

A Defesa Civil interditou o prédio até a realização de uma perícia a fim de avaliar se a estrutura sofreu algum dano. De acordo com o agente Francisco Aparecido Rodrigues, os moradores só poderão voltar depois que um laudo atestar que não há risco de desabamento. Os moradores estão recebendo assistência da prefeitura – uma parte se abrigou em casas de parentes.

A causadora do acidente foi detida pela Polícia Militar. Conforme os moradores, ela tem problemas mentais e desde a manhã vinha gritando que mataria alguém. Horas depois, os vizinhos notaram uma grande quantidade de fumaça saindo do local. Eles entraram com a sala já tomada pelo fogo e retiraram a moradora, que havia se trancado no quarto. A mulher chegou a ser agredida por moradores revoltados. A PM evitou que fosse linchada. Levada à delegacia da Polícia Civil, ela foi indiciada por causar incêndio e liberada.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo