Castelo Branco, no ABC, terá via alternativa em 90 dias

Por Vanessa Selicani - Metro Jornal ABC

Após cerca de três anos paradas, as obras da Linha Camargo, no bairro Alves Dias, em São Bernardo, na Grande São Paulo, foram retomadas nesta quinta-feira. A promessa da prefeitura é entregar o novo viário para a cidade em 90 dias. As intervenções foram iniciadas em 2012, durante a gestão Luiz Marinho (PT). A construção conta com a canalização do córrego Camargo, que já está finalizada, e a criação de cerca de 2 km em pistas nas suas margens, trabalho autorizado ontem e que se estenderá até julho. 

Os novos trechos de vias ligam a avenida Oswaldo Fregonesi até as avenidas dos Flamingos e José Odorizzi. A ligação permitirá que os motoristas utilizem a Fregonesi como alternativa a avenida Humberto Castelo Branco, importante via para moradores do bairro Assunção e onde está localizado o Centro Universitário da FEI.

Uma segunda fase da obra, que contará com a canalização e criação de vias em trecho mais próximo à universidade, ainda aguarda financiamento para ser iniciada.

O secretário de Transportes e Vias Públicas, Delson José Amador, explica que com a finalização desta última fase será possível criar um binário entre a Castelo Branco e a Fragonesi. Desta forma, uma das vias funcionaria em um sentido e a outra na direção oposta. “Com isso, mudaríamos também as linhas de ônibus, mas ainda são necessários mais estudos.”

Amador afirma que o trecho que ficará pronto em 90 dias irá auxiliar na redução do fluxo de caminhões nos bairros. “Há muitas transportadoras na região, que utilizam atualmente o viário do bairro e agora terão alternativa para seguir até a Anchieta e a Imigrantes.”

Todo o projeto, orçado inicialmente em R$  27 milhões, tem verba do governo federal, via PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).

O prefeito Orlando Morando (PSDB) disse ontem que a obra demorou a ser retomada por conta das negociações com a construtora. “Depois de tanto tempo com os trabalhos parados, a empresa precisava de reajuste. Eles queriam um valor maior e nossa Procuradoria recomendou outro menor, que eles aceitaram no final”, afirmou.
O custo extra foi de aproximadamente R$ 900 mil, de acordo com Morando.

O prefeito disse ter retomado até agora 70% das obras que encontrou paradas quando assumiu, em janeiro de 2017, entre elas o piscinão do Centro e os corredores de ônibus.

mapa

Linha será ligada a viaduto

A extensão da avenida Oswaldo Fregonesi pela Linha Camargo se encontrará futuramente com o viaduto Castelo Branco, previsto no projeto do corredor de ônibus Leste-Oeste.

A construção da passagem foi retomada em janeiro pela prefeitura. A previsão é que ela esteja pronta até agosto.

Serão aproximadamente 250 metros de extensão em cada uma das duas pistas (ida e volta) da avenida Humberto de Alencar Castelo Branco com a estrada Samuel Aizemberg e destino à avenida José Odorizzi.

O projeto foi iniciado em julho de 2014 na gestão do ex-prefeito Luiz Marinho (PT), mas as obras pararam em outubro de 2016. A obra tem investimento previsto de R$ 36 milhões.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo