Alckmin não vislumbra nova disputa contra Lula nas eleições deste ano

Por Band.com.br

O pré-candidato à Presidência da República pelo PSDB, Geraldo Alckmin, acha difícil que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seja candidato nas eleições deste ano. "Se ele [Lula] não for, o PT terá outro candidato para disputar como sempre fizeram", disse, nesta sexta-feira, 27.

O tucano também relembrou quando concorreu com o petista em 2006 e perdeu a disputa. "Naquela época, Lula era ídolo, o PT estava com tudo e ele era presidente da República. A disputa era muito desigual", falou, em entrevista ao jornalista José Luiz Datena, na Rádio Bandeirantes.

Alckmin também comentou os números da pesquisa do Ibope encomendada pela Band. Nas intenções de voto em São Paulo, sem Lula na disputa, ele aparece empatado com Jair Bolsonaro na liderança.

Para o ex-governador, os índices retratam o momento e até as convenções muita coisa vai mudar. "A pesquisa retrata o hoje. O tema das campanhas começa depois que o povo souber quem são os candidatos, quando acabar a Copa do Mundo e começar os debates, horário eleitoral nas rádios e na TV. A gente tem condições de crescer fortemente e ir ao 2º turno", falou.

Na entrevista a Datena, Alckmin disse não ter conversado com o MDB sobre uma chapa com Henrique Meirelles. "Seria até indelicadeza com Meirelles que é pré-candidato à República".

Geraldo Alckmin também vai lançar um movimento para reunir lideranças políticas de centro-esquerda. Segundo o ex-governador, o objetivo da iniciativa é diminuir o número de candidaturas desse campo político.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo