Hipertensão: veja como se prevenir e identificar os sintomas

Por Tercio Braga

Acontece hoje o Dia Nacional de Combate à Hipertensão, uma doença silenciosa, que atinge um entre quatro brasileiros e que, se não for devidamente tratada, pode ter consequências fatais.

O número de pessoas com pressão alta cresceu 14,2% em uma década, como mostra levantamento do Ministério da Saúde. O percentual, que era de 22,5% em 2006, foi para 25,7% em 2016. Vale lembrar que muita gente nem sabe que é hipertensa, já que a doença não apresenta sintomas (veja ao lado).

Responsável por 40% dos infartos, 80% dos derrames e 25% dos casos de insuficiência renal terminal, a hipertensão pode ser evitada – e controlada – de maneiras muito simples.

Luiz Bortolotto, diretor da unidade clínica de hipertensão do Incor (Instituto do Coração do Hospital das Clínicas), explica que o segredo está no estilo de vida.

Além da genética – pessoas com pais hipertensos são mais propensas a desenvolver a doença –, os fatores determinantes são alimentação, consumo excessivo de sal, álcool e tabaco, sedentarismo e obesidade.

Como a hipertensão não se manifesta até que seja tarde, é necessário estar sempre atento ao nível da pressão arterial. A recomendação é medi-la no mínimo uma vez por ano. Você já mediu a sua?

Programação

Pontos da capital recebem ações de conscientização

• Das 9h às 17h, avenida Paulista, 2.073.
Ensino do uso correto de medidor de pressão e distribuição de material educativo.

• Das 9h às 16h, estação Lapa da CPTM.
Testes de glicemia e medição de pressão.

• Das 7h às 13h, terminal Jabaquara.
Medição de pressão, orientação nutricional e distribuição de material informativo.

• Das 11h às 16h, na estação São Caetano; das 14h às 17h, na estação Santo André; e das 17h às 19h, na estação Utinga da CPTM.
Medição de pressão e informações sobre pontos de retirada de medicamentos.

hipertensao
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo