Bancos e brinquedos estão quebrados no Trianon

Por Metro Jornal

Quem anda pela avenida Paulista provavelmente já passou em frente ao parque Trianon – ou até mesmo entrou para conhecê-lo. De frente com o Masp (Museu de Arte de São Paulo), o parque, no entanto, está precisando de manutenção em alguns equipamentos.

E quem diz isso são os próprios visitantes. A autônoma Aline Spinelli, 27 anos, reclama: “Há diversos bancos de madeira pelo parque que estão quebrados”. Os que ainda estão inteiros parecem velhos e na iminência de quebrar.

As crianças que frequentam o local também estão sendo prejudicadas, já que os dois playgrounds existentes têm brinquedos quebrados. Um deles, inclusive, estava totalmente interditado até poucas semanas. “Alguém tirou as fitas [de interdição] para as crianças brincarem, mas é perigoso porque os brinquedos ainda não foram consertados”, conta a psicóloga Maria Rossi, 38 anos, que costuma levar sua filha para passear ali.

Além desses problemas, há também postes em mau estado de conservação e fontes das quais não sai mais água. No banheiro masculino, há pia, mictório e vaso sanitário quebrados.

Por outro lado, a adestradora Ingrid Lemos, 28 anos, elogia a limpeza e a condição das lixeiras espalhadas pelo parque, e diz: “Eu me sinto segura para passear aqui diariamente há um ano e meio”.

Por falar em segurança…

O parque Trianon é vigiado por guardas que fazem ronda pelo local. Porém, o diretor de cinema Luciano Melo, 48 anos, reclama que os guardas não chegam a todas as partes do parque, e pior: “Só os vejo aqui durante a semana, de fim de semana nunca há nenhum”.

Outro lado

Procurada, a Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente, responsável pelo parque informou que fará vistoria técnica até o fim de semana para verificar os playgrounds e os banheiros. “Se for constatado algum problema, os reparos serão feitos”. A secretaria ressaltou ainda que o Trianon tem vigilância 24 horas por dia.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo