Turista canadense é linchado após ser acusado de matar xamã em aldeia da floresta amazônica

Corpo foi descoberto após vídeo do linchamento ser divulgado.

Por Victória Bravo

Um canadense foi morto em uma parte remota da floresta amazônica depois de ser culpado pela morte de uma xamã.

Segundo informações do Metro Reino Unido, Sebastian Woodroffe foi linchado pelos locais após a morte da idosa Olivia Arevalo, que curava as pessoas com ervas medicinais na tribo Shipibo-Konibo, no nordeste do Peru.

Woodroffe (41), com outro homem identificado como Arévalo, tinha viajado ao Peru para estudar medicina alucinógena, mas acabou sendo mortos na última quinta-feira (19) na comunidade indígena de Victoria Gracia.

A polícia começou as investigações após um vídeo se tornar viral. Nele, era possível ver um homem pedindo por misericórdia, enquanto era arrastado por outras pessoas na lama.

No sábado, oficiais encontraram o corpo de Woodroffe em uma sepultura sem nome, onde ele foi enterrado após o ataque.

Todos os anos turistas estrangeiros viajam para a Amazônia peruana para experimentar a ayahuasca, um coquetel alucinógeno reverenciado há séculos por tribos indígenas no Brasil, Peru, Equador e Colômbia.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo